ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Série André Luiz

O texto a seguir é uma síntese muito breve da obra, para obter um resumo mais detalhado clique aqui.

Missionários da luz

“O perispírito é organização viva a que se amoldam as células materiais”

O Instrutor Alexandre convida André Luiz (AL) para estudos de mediunidade, em seu núcleo. / O psicógrafo. Emissão de raios luminosos de diferentes intensidades e cores, pelos encarnados. AL observa bacilos psíquicos, larvas, produzidos pela sede de prazeres inferiores. Casos de vampirismo. O poder da oração: Cecília protege o marido. Encarnados doando fluidos. / O cérebro de carne tem potencial reduzido. / Evocações indiretas, perigosas. / Procedimentos na materialização. Equilíbrio fisiológico do médium. Desdobramento. Cuidados. / Socorro espiritual: Antônio obtém mais alguns meses de vida! / Intercessão: Raul, criminoso e suicida, aparece em sonho à esposa, após ser resgatado de um “bando”, num matadouro. Falecidos compartilhando casa e mesa com a parentela encarnada. / O planejamento de reencarnações. O caso Segismundo, perdoado pelo futuro pai, Adelino, preliminar ao sucesso da gestação. Redução da forma perispiritual. Alexandre realiza a ligação primordial. Cuidadosa proteção, nos 21 dias iniciais; acompanhamento, até os 7 anos (Herculano). / O completista. / Caso Volpíni; no 7° mes da gestação -- tormenta de futilidade e sensualidade : Cesarina, em estado grave, dá à luz uma criança morta. Apuleio retirara Volpíni. / Estudo de incorporação -- a médium Otávia: dificuldades com o marido ébrio, Leonardo. / Dionísio dá belo comunicado, mas a assistência é descrente, falando em animismo etc. / A doutrinação de Marinho. Cooperação do magnetismo humano em benefício dos que se encontram cativos nas zonas de sensação. Incorporação em Otávia. Quadros de material plástico. Encontro com a mãe -- transformação. / Obsessão: um caso de possessão completa -- mulher obsidiada por ex-escravos a quem maltratou. / Passes: necessidade de equilíbrio emocional e nada de excessos. / Casos de 10ª vez. / A despedida de Alexandre.

O médium necessita clareza e serenidade; precisa renunciar a si mesmo, com abnegação e humildade. / A epífise (ou glândula pineal) desempenha na mediunidade o papel mais importante. É a glândula da vida mental, órgão de elevada expressão no corpo etéreo. Comanda as forças subconscientes. / Continência sexual, disciplina emotiva, abnegação enriquecem a personalidade. Os excessos retêm a alma nos círculos inferiores. O vício, a cólera, a desesperação, o ódio oferecem campo a perigosos germens psíquicos. As larvas servem de alimento a desencarnados em condição de parasitismo. A prece, a meditação elevada, o pensamento edificante purificam a atmosfera. A prece é antídoto contra o vampirismo: traça fronteiras vibratórias. / Não basta entusiasmo, é necessário esforço persistente, aplicação da luz evangélica à vida prática. / Evitar preocupações, angústias desnecessárias, principalmente à noite! / Sem o Cristo, a mediunidade é simples meio de comunicação. / Observar para edificar é serviço divino. Quem dá e pratica o bem é o primeiro beneficiado. / A sedução carnal é imenso perigo. Por vezes as relações mais íntimas são objeto da participação de desvairadas testemunhas. / Cada um de nós, em qualquer lugar, tem a escolha da própria situação que viverá. Quem não combate a tempo as paixões baixas tem angustioso despertar. / Harmonia não se improvisa. / O sofrimento, quando aceito à luz da fé viva, é uma fonte criadora de asas espirituais. / Alexandre observa, sobre alguns espíritas: ”a maioria tem o cérebro hipertrofiado e o coração reduzido”. / Apenas o doente, convertido voluntariamente em médico de si mesmo, atinge cura positiva. / As menores quedas e mínimas viciações ficam impressas na alma, exigindo retificação.

Veja também:

ADE-PR © 2019 / Desenvolvido por Leandro Corso