ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Série André Luiz

O texto a seguir é uma síntese muito breve da obra, para obter um resumo mais detalhado clique aqui.

Entre a Terra e o Céu

“Esquece o mal para sempre e semeia o bem cada dia”

O Ministro Clarêncio, Hilário (ex-médico) e André Luiz (AL), em serviço. / A prece refratada: Evelina, filha de Amaro e da falecida Odila, pede auxílio à mãe, que não pode atender, pois obsidia por ciúmes Zulmira, 2ª esposa de Amaro. Júlio, irmãozinho de Evelina, morre afogado. / Clarêncio diz que só alguém com bastante amor poderá agir com segurança, para solucionar o caso: a irmã Clara. / Odila acusa Zulmira pela morte de Júlio e a persegue, imantando-se a ela. / Antonina, espírita, é viúva com 3 filhos (perdeu o 4º, Marcos) ; seu avô falecido, Leonardo, vive na casa. / Drama na Guerra do Paraguai: Leonardo, Esteves (hoje Mario Silva, enfermeiro), Armando (hoje Amaro) e Júlio (o mesmo) disputam o amor de Lola (Antonina) e Lina Flores (Zulmira), resultando o suicídio de Júlio e o assassinato de Esteves por Leonardo. / Clarêncio obtém esses fatos por meio de lembranças que suscita, encontros entre protagonistas etc. / Antonina visita Marcos, no Lar da Bênção, onde Júlio está aos cuidados de Blandina. / Clara doutrina Odila com amor, afasta-a de Zulmira, que pode se recuperar. / Necessidade de lenta recuperação para quem morre na fase infantil. / Psicossoma. Invocação. / Reconciliação de Odila com Zulmira. / Júlio renasce (o 2º). O processo de gestação. Redução do veículo sutil. Feto e mãe: “enxertia” mental -- hipnotismo a longo prazo. / Frustração: a morte do 2ºJúlio -- elimina-se a ferida na alma (era conseqüência do suicídio). / Anjos de guarda. Freiras no plano espiritual. / O remorso de Mario. / Casa-se com Antonina. Leonardo renasce. / Zulmira dá à luz o 3ºJúlio, que vingará. / Caravana regressa a Nosso Lar.

Nosso corpo de matéria rarefeita é regido por 7 centros de força: coronário, cerebral, laríngeo, cardíaco, esplênico, gástrico e genésico. É veículo de células elétricas, campo eletromagnético em que o pensamento vibra em circuito fechado. / Vícios da mente: orgulho, vaidade, tirania, egoísmo, preguiça, crueldade, ódio. / A dor é abençoado remédio. / Todo desejo é manancial de poder: aspirações movimentam energias para o bem ou o mal. / O sentimento de culpa é sempre um colapso de consciência e uma brecha. / Desejos, pensamentos e ações plasmam o destino. / “Atuando nos centros do perispírito, obtemos alterações na saúde dos pacientes, as quais se fixam no corpo somático, mormente onde há prece.” / A doença longa é uma bênção, que facilita a libertação da morte. / É indispensável louvar a oportunidade de servir e não desmerecê-la. É pelo trabalho que nos despojamos de nossas imperfeições. / Viveremos, em qualquer parte, com os resultados de nossas ações: somos herdeiros de nossas obras. Não vale fugir às responsabilidades, porque o tempo é inflexível, e o trabalho que nos compete não será transferido a ninguém. / A paixão cega sempre. / Nossa vida mental é nossa vida verdadeira. / Todos somos devedores uns dos outros. / O ódio gera a loucura. / “Sei falar à inteligência, mas não estou à altura de redimir corações.” / “É indispensável jamais nos encolerizarmos!” / “Controlar a inflexão vocal.” / “Serenidade, cautela com as palavras!” / “A verdade é como o pão. Precipitação gera desastres.” / A consciência traça o destino, o corpo reflete a alma. / “Preocupemo-nos com o serviço da hora presente.” / Não há ódio que resista aos dissolventes da compreensão e da boa vontade. / O tempo do inferno restaurador corresponde ao tempo de culpa deliberada. / A sementeira produz, inevitável. / “Não hesite. É hora de ajudar!” / Onde permanece o nosso amor, aí fulgura o céu que sonhamos. / “Luta e aperfeiçoa-te!” / “Ajuda os que te cercam, auxiliando a ti mesmo!” / O tempo não pára e, se agora encontras o teu “ontem”, não olvides que o teu “hoje” será a luz ou a treva do teu “amanhã”!... / Impaciência ou revolta podem gerar o pior. / Há serviços que só podemos pagar com amor, como nossas dívidas com os pais. / Nossos pensamentos alcançam, no Além, os que amamos. / A lei de causa e efeito sempre se cumpre. / Negligência e irreflexão dos pais são responsáveis pelo fracasso dos filhos. / A morte não é redenção! / Inferno é criação de almas desequilibradas.

Veja também:

ADE-PR © 2019 / Desenvolvido por Leandro Corso