ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 144ª edição | 03 de 2021.

Autorretrato

 

Estávamos nos meses de setembro e outubro de 2010 e o número da edição deste jornal era o 81. A principal matéria de então foi uma entrevista exclusiva com o escritor Richard Simonetti, desencarnado em 2018. Outros destaques, como veremos a seguir, foram a resenha do livro “Reencarnação no Brasil”, de Hermínio Correa de Miranda, notícias do 7º Encontro Estadual de Comunicação Social Espírita realizado em Curitiba, a repercussão do filme Nosso Lar no cinema e a publicação de artigos elaborados pela ADE-PR em jornais de bairro da capital paranaense.

Aliás, este foi o tema do nosso Editorial naquela ocasião que, primeiro, fez um retrospecto desse tipo de atividade, iniciada ainda antes da criação da ADE-PR, mas através da representação estadual da Abrajee – Associação Brasileira de Jornalistas e Escritores Espíritas.

Os artigos foram publicados semanalmente no maior jornal do Paraná, a Gazeta do Povo, no período de abril de 1991 a dezembro de 1993. Mais tarde, a partir de janeiro de 2005, agora sim, já pela ADE-PR que havia sido fundada em 1995, os artigos passaram a ser publicados pelo Estado do Paraná e se prolongaram até setembro do ano seguinte. E, então, novas publicações agora surgiam no Jornal do Comércio Hauer e no Metrópole, de São José dos Pinhais.

Na página 3 trouxemos algumas curiosidades sobre os bastidores do filme Nosso Lar e detalhes de outros dois cujos lançamentos estavam previstos para aquele mesmo ano: As mães de Chico  e O filme dos Espíritos. 

Na seção “Livros que eu recomendo”, à página 5, tratamos do livro “Reencarnação no Brasil”, do pesquisador espírita Hernani Guimarães Andrade. Em destaque, no boxe, assinalamos: Foram 11 meses e oito dias entre a desencarnação e seu retorno como Fernando. A reencarnação inicia-se na concepção e aquele espírito ficou na erraticidade ou desencarnado apenas 68 dias. O trecho referia-se a um dos oito casos relatados no livro, minuciosamente analisados pelo autor. 

Passados mais de dez anos da publicação da matéria e 18 do livro, continuamos convictos de que se trata de uma obra extraordinária e que não pode, em hipótese alguma, deixar de ser lida por todos os espíritas, simplesmente por envolver um dos princípios básicos da Doutrina Espírita com enfoque eminentemente científico.

 

Não consigo ver Espíritos congelados em laboratório e sem eles o embrião é apenas uma promessa de vidaque se consolida quando é implantado no útero...Mas temos a opinião dos espíritas, não um princípio doutrinário.

 

E então chegamos às páginas centrais com a entrevista de Richard Simonetti, à época com 49 livros publicados, sendo que o maior sucesso estava sendo “Quem tem medo da morte”, com 250 mil exemplares comercializados.

Das 15 perguntas formuladas, extraímos as frases que se seguem. Não podemos instituir um índex que a Igreja Católica levou séculos para abolir... Admito por “n” razões que possa ser (Chico Xavier a reencarnação de Allan Kardec, polêmica da época no Movimento Espírita Brasileiro), mas não brigo por isso... Não posso dizer nada sobre a Apometria (outra polêmica), porquanto não a estudei. Quanto à TVP é um recurso muito eficiente para ajudar as pessoas que experimentam traumas relacionados com vidas anteriores... 

Sobre eventos trágicos provocados pelo homem como ataques terroristas, as bombas atômicas, o naufrágio do Titanic, assim ele se expressou: Se o mal produzido pelo homem... é obra de Deus, deveremos eximir os responsáveis. Teriam agido como intermediários divinos, o que é um absurdo.

Mais à frente: Não consigo ver Espíritos congelados em laboratório e sem eles o embrião é apenas uma promessa de vida que se consolida quando é implantado no útero... Mas temos a opinião dos espíritas, não um princípio doutrinário.

Na página 8, noticiamos a realização do 7º Encontro Estadual de Comunicação Social Espírita, em agosto daquele ano, nas dependências da Federação Espírita do Paraná e sob coordenação de Merhi Seba. 

Abaixo desse texto, dois outros: a estreia de novos programas na Rádio WEB de Campinas e “A escolha de nossas companhias espirituais”, assinado pelo nosso editor, Wilson Czerski. Deste último recortamos o primeiro parágrafo: Conhecido palestrante disse certa vez que em matéria de companhias espirituais, poderíamos adaptar perfeitamente o dito popular de que “Diga-me com quem andas e dir-te-ei quem és” por “Diga-me no que pensas e dir-te-ei com quem andas”.

Na página 10, notícias sobre a veiculação de matérias relacionadas ao Espiritismo na imprensa leiga: “O Espiritismo na TV... E nas revistas” (Superinteressante e Veja).

Na página seguinte, na seção “Divulgar com Eficiência” trouxemos a última parte do tópico “Livraria espírita”, com base no “Manual sobre Livraria Espírita”, da Editora Petit.

Fechando a edição, página 12, quatro assuntos. Um deles foi a palestra de Wilson Czerski na S.E Os Mensageiros da Paz, seguida por uma sessão de autógrafos do livro “Espiritismo, uma visão panorâmica”. Na nota seguinte foram mencionados os 10 anos do site da ADE-PR (www.adepr.org.br). Depois, a divulgação do programa de Tv “Vida e Valores” com o orador Raul Teixeira e sob auspícios da FEP. 

E, finalmente, o texto “Diálogos entre atrizes daqui e do Além”. Uma delas, Tori Spelling (da série de TV Barrados no Baile) disse que o espírito de Farrah Fawcett (de As panteras), de quem era amiga em vida, através do médium John O’Neal, pediu que ela transmitisse um importante recado à família. Segundo Tori, a mensagem continha muitas informações específicas que comprovariam a sua autenticidade.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2021 / Desenvolvido por Leandro Corso