ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 73ª edição | 05 de 2009.

A mediunidade de cura estudada por americanos

Um programa exibido na noite de 04 de abril passado, pelo canal Discovery de TV a cabo, fez interessante relato sobre as atividades do médium brasileiro João Teixeira de Freitas ou João de Deus, como é mais conhecido, na cidade de Adadiânia-GO.

Cresce para nós a importância do documentário por ter sido todo ele realizado por americanos, a começar naturalmente pela equipe de produção e incluindo os pacientes tratados e os médicos e outros estudiosos ouvidos.

Na narração, informaram que o primeiro espírito “incorporado” por João de Deus foi o rei Salomão e depois também Francisco de Assis. Um cientista mostrou-se surpreso com o fato de que nas cirurgias com cortes realizadas pelo médium, havia pouco sangramento e nenhuma dor, o que foi confirmado pelo testemunho de uma paciente. Após acompanhar diversos casos não pôde deixar de admitir a realidade de muitas curas.

Amit Goswami, físico indiano, ex-docente da Universidade de Oregon e que atua na área de aproximação da Física Quântica com a espiritualidade, fez uma correlação justamente neste sentido, intercalado com outras declarações de especialistas enfocando tipos de energia, o espírito, a lei de ação e reação e fé. Suas conclusões: a “energia consciente” equivale ao próprio espírito.

O programa fez o acompanhamento de vários casos de doentes que se deslocaram dos Estados Unidos, Alemanha e Canadá para tratamento de males como câncer, distrofia muscular, lesões na medula com paraplegia, etc. Goswami, em determinado momento afirma: “João de Deus parte de um placebo, mas há algo mais, pois o efeito placebo é temporário”.

Dos casos analisados, o da lesão medular considerado pelo médico que tratava da paciente como irreversível, após alguns atendimentos de João de Deus, a mesma já andava 30 metros. No outro acometido pelo câncer, nove meses depois os exames mostraram que ou havia sumido ou estava em remissão. Da paciente com distrofia muscular não falaram sobre os resultados. Finalmente, num homem oriental vítima de fluxo sanguíneo invertido, na auscultação posterior o problema persistia na válvula mitral com o sopro, embora, nas palavras do médico, fosse agora mais leve e com menos palpitações.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2019 / Desenvolvido por Leandro Corso