ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 108ª edição | 03 de 2015.

Brasileiro é o 90° no mundo em solidariedade

 Levantamento junto a 135 países revelou que o brasileiro ocupa a posição 90 em termos de solidariedade e desde 2009 perdeu 36 posições. São avaliados três itens: doação em dinheiro, eventuais auxílios a estranhos e trabalho voluntário. A liderança mundial está com os USA e Mianmar.
 Em termos de doações em dinheiro, enquanto um americano doa de 3 a 4% de sua renda, por aqui não passa de míseros 0,3%. Talvez o brasileiro demonstre muita solidariedade quando da ocorrência de grandes tragédias como enchentes, incêndios, terremotos, mas não inclua em sua rotina a ajuda ao próximo.
 O que a pesquisa revela é que a questão de doações é uma questão mais cultural do que econômica, como se pode ver pelo exemplo de Mianmar, um país pobre e que lidera esse ranking.
 No Movimento Espírita temos o lema  “Trabalho, Solidariedade e Tolerância” e até um Centro Espírita aqui em Curitiba com essa denominação. Da mesma forma que não se demonstra solidariedade só com palavras ou boas intenções, também não é só doação em dinheiro ou bens materiais que caracterizam a atitude solidária.
 Atos de solidariedade podem ir desde um olhar, um gesto ou sorriso até a oferta de cuidados para um enfermo, o auxílio para amigo na hora de dificuldade ou ajuda na rua para alguém completamente desconhecido, sem falar no meio mais conhecido que é o trabalho voluntário. Por isso, frequência ou volume de doações pode ser considerado como um dos, mas não o único parâmetro para se avaliar o grau de solidariedade de um povo e, acertadamente, o instituto que faz a pesquisa anualmente, incluiu ajuda a estranhos e o voluntariado.
 Conclusão. Importante voltarmos ao lema espírita citado inicialmente: trabalhar no Bem e pelos outros; Tolerância no convívio, compreensão, alteridade, respeito e Solidariedade máxima aos sofrimentos e necessidades alheias. Toda pessoa de bem deve desenvolver a solidariedade porque ela é também uma forma de caridade e caridade nada mais é do que o amor em movimento. Praticar a solidariedade é amor amplo, verdadeiro caminho para a felicidade aqui e em qualquer lugar.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2019 / Desenvolvido por Leandro Corso