ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 130ª edição | 11 de 2018.

Traços Biográficos – Partidas!

Por Wilson Czerski

  • Richard Simonetti, autor de 65 livros espíritas Richard Simonetti, autor de 65 livros espíritas
  • Zíbia Gasparetto (à esq.), nosso editor Wilson Czerski e a filha da escritora, Silvana, em registro de 27 de março de 2008 Zíbia Gasparetto (à esq.), nosso editor Wilson Czerski e a filha da escritora, Silvana, em registro de 27 de março de 2008

Richard Simonetti, o amigo que não conheci

Desencarnou no dia 03 de outubro último um dos grandes escritores espíritas contemporâneos. Autor de 65 livros, membro da Academia Bauruense de Letras, vendeu mais de 2,2 milhões de exemplares. Há um mês, lançou seu último título, “O melhor é viver!”.

Foi também orador no Brasil e no exterior. Colaborou assiduamente como articulista em diversos jornais e revistas. Em 1973 atuou para a instalação dos primeiros Clubes do Livro Espírita no Brasil, atividade que contribui imensamente para a divulgação do Espiritismo, além de servir muitas vezes de suporte financeiro para diversas instituições. Ligado desde a infância ao C. E. Amor e Caridade, de Bauru-SP, passou a dedicar-se mais intensamente à instituição após aposentar-se como bancário em 1986.

Dentre seus livros mais conhecidos pode-se citar “Não pise na bola”, “O destino em suas mãos”, “Para rir e refletir”, “Quem tem medo da morte?”, “Rindo e Refletindo com Chico Xavier”, “Abaixo a depressão”, “Suicídio, tudo o que você precisa saber” e o romance “O plano B”.

Partiu exatamente uma semana antes de completar 83 anos de profícuo labor. Pouco importa os detalhes da morte. O que vale é a vida antes e depois dela. Ontem conosco ainda estava. Agora não mais.

Hoje, graças à internet, travamos conhecimento com muitas pessoas mesmo sem conhecê-las pessoalmente. Mas tornei-me amigo dele, sem seu conhecimento, muito antes da invenção das redes sociais.

Foi pelos seus livros e textos nos periódicos espíritas, sempre temperados com muito bom humor, leves como plumas, sem nunca perderem a virtude de informar, alertar e orientar, que aprendi a admirá-lo.

Nunca o vi pessoalmente. Uma única vez trocamos mensagem por e-mail. E ainda na véspera de sua partida, reprisei no programa de TV “Diálogo Espírita” uma frase sua, quando recordava os ensinamentos do Cristo recomendando que “nos amássemos uns aos outros e não nos amassássemos...”.

Como para o pensamento não há distância e ele, dirigido pela vontade, pode carregar nossos sentimentos, envio hoje o meu para ele, Richard Simonetti, o amigo que não conheci. Pela obra deixada, pelos exemplos semeados, pelas lições espalhadas na palavra e nas letras, que o nosso bom Deus o ilumine no regresso à pátria espiritual.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2019 / Desenvolvido por Leandro Corso