ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 70ª edição | 11 de 2008.

S. E. Semeador da Verdade comemora seu cinqüentenário

Por Robson Luiz Balager

  • Zélia Carneiro Baruffi, vice-pres. da ADE-PR, representou a entidade na solenidade alusiva ao Cinqüentenário do “Semeador da Verdade”. À sua dir., Cícero Vilela, fundador da Casa e à esq., Francisco Ferraz Batista, pres. da FEP e Elói Bevilacqua, presiden Zélia Carneiro Baruffi, vice-pres. da ADE-PR, representou a entidade na solenidade alusiva ao Cinqüentenário do “Semeador da Verdade”. À sua dir., Cícero Vilela, fundador da Casa e à esq., Francisco Ferraz Batista, pres. da FEP e Elói Bevilacqua, presiden

Foi ao som do Coral do Centro Espírita Ildefonso Correa que iniciou a comemoração de 50 anos de fundação da Sociedade Espírita Semeador da Verdade, na noite de 15 de novembro, para um público superior a 150 pessoas. Convidados para compor a mesa Francisco Ferraz Batista - presidente da Federação Espírita do Paraná, Gerson Sokolosk – presidente da URE-Leste, Eloi Bevilacqua - presidente da Casa aniversariante e Jorge Nassar, fundador da mesma.

Cícero Vilela narrou o histórico de fundação que se deu no dia 10 de novembro de 1958. Francisco Feraz Batista, como orador da noite, falou sobre “As Cinco Alternativas da Humanidade”, sendo a primeira o Deísmo, composto por aqueles que crêem em Deus, mas não freqüentam as igrejas e não se envolvem com o culto exterior, dividindo-se em duas grandes categorias: os independentes que aceitam Deus como criador do universo, mas cujas leis funcionariam por si só, e os providencialistas que aceitam a intervenção permanente de Deus.

A segunda corrente é o Panteísmo, crença milenar contida nos Vedas da Índia, doutrina do todo universal do qual os seres humanos emergem para a vida e a ele retornam após a morte. A terceira doutrina é o Dogmatismo estabelecida sob dogmas ou pontos de vistas humanos sobre as coisas divinas considerando verdades inalienáveis as interpretações do homem sobre Deus. Os dogmas não libertam – disse o orador -, mas prendem o espírito.

Citou as diversas imposições de crenças desde os tempos do Império Romano até o Concílio de Nicéia que seriam um ensaio na Terra para a quarta alternativa que é o Materialismo, a negação de tudo, e que tem a vida como obra do acaso e a idéia de seu aniquilamento depois da morte.

Finalizando falou sobre a quinta e última alternativa que é o Espiritismo, conceituado em seus três pilares: Filosofia, Ciência e Religião. E convidou a todos para “tomar do arado e da charrua e fazer uma vida nova para a construção de um mundo melhor”.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2018 / Desenvolvido por Leandro Corso