ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 131ª edição | 01 de 2019.

Turismo do outro mundo

  • Torre de Londres Torre de Londres
  • Hotel Stanley Hotel Stanley
  • Myrtles Plantation Myrtles Plantation
  • Ilha de Paveglia Ilha de Paveglia

Do texto colaborativo de Marcel Vincenti ao portal do UOL, publicado em 13 de setembro do ano passado, fizemos um resumo para você dar asas à imaginação de estar em alguns dos lugares mais famosos do mundo em termos de assombrações. Para nós espíritas, talvez apenas curiosidades, mas como diz o ditado popular, ‘onde há fumaça, há fogo’. Ou, talvez seja somente imaginação mesmo, vá saber.

Descubra onde estão essas atrações turísticas e, munido de muita coragem ou somente da fé raciocinada para lembrar que se trata ‘apenas’ de espíritos desencarnados, quem sabe pode incluir alguns deles em sua próxima viagem.

O sítio histórico de Port Arthur, localizado na Tasmânia, Austrália, é o mais famoso nessa categoria na Oceania. No século 19, ali funcionou um presídio para criminosos de alta periculosidade, submetidos a um brutal sistema carcerário. Seus edifícios em ruínas se encontram abertos para visitas turísticas e, segundo narrativas, hospedam aparições de pessoas que ali ficaram reclusas.

O Castelo de Wolfsegg fica na região da Bavária, na Alemanha, tem uma história que remonta ao século 13. Sua construção medieval seria habitada por um espírito conhecido como a Dama Branca, uma mulher que teria sido morta pelo marido dentro do castelo após, supostamente, traí-lo. A Dama Branca às vezes seria vista levitando nas habitações. 

A pousada Lizzie Borden Bed & Breakfast, na cidade de Fall River, no estado de Massachusetts nos Estados, parece comum, mas está marcada por uma história macabra. Em 1892, Lizzie Borden foi acusada de assassinar, a machadadas, o pai, a madrasta dentro dela. Lizzie foi absolvida, mas o crime permanece sem culpados. Atualmente, turistas podem dormir no quarto onde Abby Borden foi morta e há histórias de que a pousada é mal-assombrada. 

A Torre de Londres, na margem do rio Tâmisa também tem a sua história que remonta ao século 11. O local já foi usado como palácio real, fortaleza e prisão.  Muitas pessoas morreram na sua área ao longo dos anos, daí a fama de lugar mal-assombrado. Dizem, por exemplo, que o fantasma de Ana Bolena, esposa do rei Henrique VIII, pode ser visto por lá. É possível fazer um passeio noturno pela Torre de Londres.

O centenário hotel Stanley, em Estes Park, no Colorado, serviu de inspiração para Stephen King escrever "O Iluminado" que virou um clássico filme de terror dirigido por Stanley Kubrick, estrelado por Jack Nicholson.  Acredita-se que o quarto 217 do hotel seja o local de aparição de um fantasma.  O hotel promove passeios noturnos por suas dependências nos  quais são contadas histórias horripilantes.

Entre montanhas e florestas, o hotel Fairmont Banff Springs é um empreendimento turístico da cidade de Banff, no Canadá. Há relatos sobre a aparição da "Noiva Fantasma", espírito de uma mulher que teria morrido ali usando um vestido de noiva.  

Na cidade de St. Francisville, na Louisiana, fica o The Myrtles Plantation, antiga residência rural e um dos locais mais mal-assombrados dos Estados Unidos, visitada pelo fantasma de uma escrava forçada a trabalhar na área.

No Teatro Amazonas construído no final do século 19, funcionários afirmam já ter visto fantasmas por lá. 

Desativado e aspecto sinistro, o hospital psiquiátrico de Aradale é atração turística na região de Victoria, na Austrália. Funcionou como manicômio por mais de 120 anos e foi cenário de muito sofrimento e mortes.  Tours são realizados periodicamente pelo complexo e acredita-se que seja comum se deparar com aparições de assombrações.

A ilha de Poveglia, na região de Veneza foi usada, entre os séculos 18 e 20, como local de internação para pessoas com doenças infecciosas. Depois foi um manicômio. Milhares de homens e mulheres morreram ali e por isso, ganhou fama de lugar mal-assombrado. Uma das histórias dá conta de que um dos médicos do manicômio se matou na ilha após ser perseguido pelos fantasmas de pacientes falecidos. É possível observar as paisagens sinistras de Poveglia a partir de embarcações em passeios pelos arredores de Veneza.

 

Referências

Fonte: UOL, Marcel Vincenti, 13/09/2018.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2019 / Desenvolvido por Leandro Corso