ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 139ª edição | 05 de 2020.

Filme sobre o médium Zé Arigó chega em junho aos cinemas

Da Redação

 

Se a pandemia do coronavírus não atrapalhar, “Predestinado – Arigó e o espírito do Dr. Fritz” estreia no dia 18 de junho nos cinemas e já tem um trailer de dois minutos disponível na internet. 

O filme é estrelado por Danton Melo que interpreta o médium mineiro cujo nome verdadeiro era José Pedro de Freitas e narra a sua trajetória desde a infância quando despontou a sua mediunidade até a fase adulta. Na década de 1950, foi acometido por crises de dor de cabeça, insônia, visões e vozes em outros idiomas que acabaram por convencê-lo a desenvolver atividades de curas através das chamadas cirurgias espirituais.

Durante 20 anos a parceria dele com o espírito do médico alemão Dr. Fritz desafiou a ciência e atendeu cerca de dois milhões de pessoas, a imensa maioria delas curadas de enfermidades diversas. Entre os que o procuravam figuravam políticos, inclusive o presidente Jucelino Kubitschek – para tratamento de uma filha -, membros do Judiciário, militares de alta patente.

As cirurgias eram feitas com o uso de instrumentos cortantes como facas e canivetes, sem nenhuma assepsia, com nenhum ou mínimo sangramento e sem históricos posteriores de infecção. Muitas dessas cirurgias foram testemunhadas por cientistas e jornalistas. Até uma equipe da NASA visitou-o certa vez em Congonhas, no interior mineiro, e saiu convencida da realidade dos fenômenos.

Arigó foi condenado duas vezes por curandeirismo e prática ilegal de medicina, isso em 1958 e 1964. Na primeira vez foi condenado a 14 meses de prisão, teve a pena reduzida à metade e recebeu indulto de JK. Na segunda, recusou o indulto e cumpriu pena de sete meses.

“Com esse filme, vamos poder deixar registrado todo o trabalho que ele fez, sua vida difícil, e o bem que ele fez para tanta gente", declarou Danton Melo. Segundo revelações, Dr. Fritz, o espírito do médico que utilizava as mãos de Arigó para operar os pacientes, teria atuado na I Guerra Mundial. Por ter praticado atos reprováveis nos campos de batalha, escolheu a intermediação de Arigó para fazer caridade e resgatar seu carma.

Além de Danton Melo e Juliana Paes no papel da esposa do médium, o elenco traz Marcos Caruso, Alexandre Borges, Marco Ricca, Cássio Gabus Mendes, João Signorelli e James Faulkner.

Segundo o jornalista Wilson Garcia, foi o também jornalista e escritor espírita Jorge Rizzini quem teve autorização dos espíritos e do próprio Zé Arigó para, usando uma Super-8, tecnologia de ponta preferida pelos amadores da época, filmar a dupla em ação. O filme foi levado a vários países, como forma de divulgação das atividades mediúnicas de Arigó, visando, principalmente, despertar o interesse de pesquisadores sobre o assunto.

Arigó desencarnou em 11 de janeiro de 1971, aos 49 anos de idade, vítima de um acidente automobilístico.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2020 / Desenvolvido por Leandro Corso