ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 125ª edição | 01 de 2018.

Traços Biográficos

  • Sir. Arthur Conan Doyle, o criador do célebre detetive Scherlock Holmes Sir. Arthur Conan Doyle, o criador do célebre detetive Scherlock Holmes

Se falamos da obra, ora de dizer algo também sobre o seu autor. Arthur Conan Doyle nasceu em 22/05/1859 em Edimburgo, Inglaterra, e desencarnou em 07/07/1930, em Cowborough (Sussex). 

Durante 20 anos desenvolveu intensa campanha em favor do Espiritismo, pesquisando, escrevendo, falando e despendendo fortuna, viajando mais de 75.000 milhas. Seguem algumas anotações esparsas para uma noção do papel que ele desenvolveu no movimento espírita da época.

À página 257, por exemplo, ele diz que é diferente a observação, o estudo, as experiências de fenômenos controlados por um investigador não contaminado por ideias preconcebidas como Crookes, do trabalho realizado por comissões de céticos, neutros, etc porque as vibrações negativas destes dificultam as manifestações. Allan Kardec em O Livro dos Médiuns já anotara a importância da homogeneidade dos grupos mediúnicos em torno dos objetivos buscados, com seriedade e não para a satisfação de vã curiosidade.

Na página 414 ele narra que recebeu comunicações pela voz e pela escrita através da própria esposa e depois pela médium Mrs. Osborne tratou-se do mesmo assunto: o futuro do mundo.

Em seu grupo doméstico ele ia além das experiências com a fenomenologia de efeitos físicos que gostava de assistir em outros locais. Ele diz ter atendido muitos espíritos sofredores em seu grupo doméstico; portanto, era também um doutrinador ou esclarecedor.

Em outras oportunidades encaminhava pessoas que haviam perdido parentes na I Guerra Mundial como no caso da médium Annjie Britnham. O êxito de conseguir comunicações deles, segundo ele, era acima de 80%.

Doyle diz que de tudo o que lera de informações trazidas pelos espíritos (livros e mensagens) encontrara concordância geral em tudo; apenas nos detalhes algumas divergências. Eis aí a Concordância Universal dos Ensinamentos Espíritas de Kardec. Um desses assuntos versava sobre as descrições feitas pelas diversas classes de espíritos que ele vira se manifestar.

Muitos revelavam a existência de regiões felizes com paisagens, casas, os ambientes, ocupações similares quanto à percepção ao que se tem por aqui. Doyle admitia como verdadeiro esse tipo de revelações. 

Certo espírito afirmou: “tenho casa agradável e biblioteca com livros sobre história, ciência e medicina, livros tão substanciosos quanto os da Terra”. Outro espírito no seu grupo falou sobre ‘alimento muito mais fino, amáveis essências, frutos e outras coisas que não existiam na Terra’. Afirmações semelhantes já haviam sido proclamadas por Emmanuel Swedenborg mais de um século antes.

Muito do interesse de Coan Doyle por esse tipo de atividade e pesquisas na área da fenomenologia espírita possivelmente se deva às mortes de um filho e um sobrinho na guerra. E ali, no aconchego do lar, tendo como médium a própria esposa que falava e escrevia mensagens transmitidas pelos espíritos é que ele forjou o caráter de pesquisador.

Esse empenho, dedicação e outras virtudes como seriedade, busca pela verdade e inteligência e acurada capacidade de observação permitiram que, como ele próprio afirma, tivesse a oportunidade de presenciar todos os tipos de fenômenos e firmar convicção sobre sua autenticidade, mesmo que por vezes tendo que admitir fraudes isoladas.

Tudo isso fez dele um dos maiores vultos do Espiritismo.

Eu: nota-se que Doyle, em seu grupo, usava muitas vezes – ou semppre – o mesmo método de perguntas respostas de Kardec; I) pág. 481: também sobre isso – vida no além – ele emoresta credibilidade devido a concordância de muitoas fontes autônomas;

Os estudiosos ingleses dos fenômenos espíritas não aceitavam a reencarnação, mas Doyle inclinava-se em sentido contrário, embora interpretando que não seria uma lei universal.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2018 / Desenvolvido por Leandro Corso