ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 93ª edição | 09 de 2012.

Médicos suíços confirmam "terceiro braço fantasma" em paciente em paciente

     Médicos da Suíça conseguiram comprovar a existência de um terceiro "braço fantasma" em uma mulher que sofreu um derrame. A paciente de 64 anos havia perdido as funções de seu braço esquerdo após um acidente vascular cerebral. Mas poucos dias depois, ela desenvolveu um "terceiro membro", que ela dizia enxergar e usar para tocar objetos e até coçar o braço direito.

     Usando exames de ressonância magnética, especialistas do Hospital Universitário de Genebra confirmaram que o cérebro da mulher emitia comandos ao "braço fantasma" e reconhecia suas ações. A paciente diz que seu novo membro fica à sua esquerda e tem uma cor de leite, "quase transparente".

     Segundo o neurologista Asaid Khateb, chefe da equipe que analisou as imagens cerebrais, trata-se de um caso extremamente raro em que o paciente não somente sente o membro imaginário, como também o enxerga e o movimenta voluntariamente. O médico disse ainda que esta é a primeira vez que se mede a atividade cerebral a partir do contato com um membro fantasma.

     O fenômeno do membro fantasma está normalmente associado com pessoas que sofreram amputação. Segundo cientistas, entre 50% e 80% delas descrevem sensações de tato e dor na parte retirada. As descobertas da equipe foram divulgadas na revista especializada Anais da Neurologia. 

Referências

     (*) Noticiado em 09/04/2009.

     (NR) A notícia vem corroborar mais uma vez a tese espírita sobre a existência do perispírito, conhecido há milênios pelas religiões orientais, pelos filósofos antigos do Ocidente e também citado por Paulo de Tarso que o denominou de corpo espiritual e incorruptível. Mas só mais recentemente – últimas décadas – passou a ser estudado de maneira científica em laboratórios particulares e universidades de várias partes do mundo, onde recebe outros nomes como corpo bioplasmático, modelo organizador biológico e outros, destacando-se o casal Kirlian, na antiga União Soviética, que teria logrado, inclusive, fotografar seus efeitos (a partir de 1939), o chamado Efeito Kirlian, equivalente ao que conhecemos por aura humana, apesar de alguns estudiosos discordarem tanto quanto ao ser o perispírito o objeto detectado como em ser a aura o efeito fotografado.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2021 / Desenvolvido por Leandro Corso