ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 100ª edição | 11 de 2013.

Mais que números bonitos, um compromisso com Kardec

        Tomo a liberdade de usar a primeira pessoa. Afinal, das 100 edições deste periódico cujo primeiro número circulou no bimestre maio-junho de 1997, sob a singela denominação de ADE-PR Informativo, este editor só não teve participação em uma única, cabendo-me a responsabilidade por todas as demais, invariavelmente com a contribuição de textos, assinados ou não e incluindo os 99 Editoriais, como este aqui.

Naturalmente que se comparadas, tanto a bela numeração do jornal quanto a maioridade da ADE-PR – 18 anos completados no dia 27 de outubro último –, com algumas outras instituições, periódicos ou mesmo pessoas, para quem olha de fora, talvez os nossos aqui registrados, possuam pouca relevância. Não para nós!

Sem qualquer esforço de pesquisa poderíamos lembrar os 108 anos de existência do jornal O Clarim e de 88 da Revista Internacional de Espiritismo, de Matão – SP, nascido o primeiro quase junto com o Centro Espírita Amantes da Pobreza, hoje C. E. O Clarim, tudo pelas mãos do extraordinário “Bandeirante do Espiritismo” e patrono da nossa entidade, Cairbar Schutel.

A revista O Reformador, a mais antiga do Brasil em circulação, curiosamente fundada um ano antes da própria Federação Espírita Brasileira, sua patrocinadora, já está na sua edição de número 2216. E aqui no Paraná, enquanto a federativa acabou de completar 111 anos, o jornal Mundo Espírita fundado por Henrique Rodrigues, no Rio de Janeiro, atinge o expressivo n° de 1552 edições em 81 anos de circulação.

Também não podemos esquecer de pessoas de altíssimo quilate pessoal e de desempenho doutrinário como Hermínio C. de Miranda, desencarnado em julho, aos 93 anos de idade e Hugo Gonçalves que encerrou sua jornada terrestre em outubro, poucos dias após completar 100 anos. Espíritos que dedicaram a maior parte de suas recém-findas encarnações ao trabalho da pesquisa, divulgação e exemplificação ímpar de amor ao próximo, isto para só ficarmos em dois casos.

Mas nem por isso instituições tão jovens como a ADE-PR podem deixar de ter seu trabalho reconhecido. Se ela surgiu em um outro momento histórico, seja pela multiplicação de sociedades espíritas no país, seja pelas peculiaridades da demanda de ações especializadas, fato em que a ex-Abrajee – Associação Brasileira de Jornalistas e Escritores Espíritas -, da qual a Abrade e suas ADEs  são herdeiras, a verdade é que ela hoje não só reivindica seu espaço no Movimento Espírita Brasileiro, mas, pela força dos resultados obtidos, afirmamos mesmo, que a ADE-PR, por mérito de conquista, nele se impõe.

Não escrevo isso movido pelo sentimento de orgulho, tão nocivo aos seres humanos ou com o intuito de autopromoção, mas pela plena alegria do dever cumprido até aqui. Diante de tantas barreiras impostas pela natureza social, muitas vezes incompreendida pelos próprios pares de Movimento, relegada ao descaso, quando não à franca hostilidade, a ADE-PR demonstra claramente, pelos frutos oferecidos à comunidade espírita e não espírita, a que veio.

Quer por este CAE e colunas em jornais leigos como hoje no Metrópole, de São José dos Pinhais, ou a Gazeta do Povo e O Estado do Paraná, no passado – sim, apesar de tão jovem, temos um passado -, quer pela televisão com o nosso Diálogo Espírita e tantas outras realizações anteriores, estamos dando nosso recado. A mensagem que veiculamos diz dos nossos propósitos e da têmpera intelectual e moral daqueles que lhe serviram e servem de intermediários. Somos e estamos comprometidos, em primeiro lugar, com o mestre Allan Kardec e seus ensinamentos e a melhor maneira de demonstrarmos a fidelidade de discípulos é divulgando incansavelmente suas ideias de fraternidade legítima e não a de conveniências ou impositiva, dentro e fora da família espírita.

Com simplicidade, determinação, amor à Doutrina e desafiando os próprios limites, a ADE-PR cumpre seu papel e oferece à sociedade em geral a proposta de vida do Espiritismo. Daí o consequente estado de consciência tranquila que nos embala os sonhos de laborar as próximas 100 edições deste jornal no desfilar das décadas futuras.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2021 / Desenvolvido por Leandro Corso