ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 104ª edição | 07 de 2014.

Espírito materializado da mãe convence cientista

  • Cesare Lombroso pesquisou Eusápia Paladino Cesare Lombroso pesquisou Eusápia Paladino

A onda de fenômenos ditos paranormais que varreu a Europa e a América, a partir dos raps em Hydesville, em março de

1848, teve como efeitos quase imediatos o surgimento da Doutrina Espírita, na França, e sociedades científicas voltadas especialmente

à pesquisa de fatos extraordinários envolvendo a alma humana, tidos por muitos séculos como magia e superstição.

A primeira dessas sociedades foi a Sociedade de Pesquisas Psíquicas de Londres, fundada em 1882 e que tem como objetivo

"a compreensão dos eventos e habilidades comumente descritas como psíquicas ou paranormais pela promoção e apoio

de importante pesquisa nessa área."

Três anos mais tarde, congêneres surgiram na própria França de Kardec e nos Estados Unidos. Ligadas a elas ou em institutos

separados, nomes como Alexandre Aksakof, César Lombroso, Charles Richet, Enrico Morselli, Pierre Curie, De Rochas,

Camile Flammarion, Ernesto Bozzano, Oliver Lodge e muitos outros dedicaram-se por décadas à observação, compilação de

casos e registros históricos de fenômenos como a levitação, fotografias transcendentais, aparições de fantasmas, escrita e voz

diretas, transportes de objetos e seres vivos de ou para locais hermeticamente fechados (apports e endopports), psicometria,

transposição dos sentidos, materializações, etc.

Muitos cientistas não só da área psíquica, como também médicos, físicos, químicos, fisiologistas, astrônomos interessaram-

se por aquela ordem de fenômenos, vários deles com a intenção inicial de desmascarar seus protagonistas chamados de

sensitivos ou médiuns. Entre eles, o psiquiatra, cirurgião, criminologista e antropólogo italiano Cesare Lombroso (1835 – 1909).

E uma das médiuns estudadas por ele foi Eusápia Paladino através da qual Lombroso esteve frente a frente com o espírito

materializado de sua genitora desencarnada, o que acabou por convencê-lo de modo irrefutável sobre a veracidade dos fenômenos,

sobre a vida após a morte e da comunicabilidade dos chamados mortos com os vivos. "Estou muito envergonhado e desgostoso por haver combatido com

tanta persistência a possibilidade dos fatos chamados espiríticos; mas os fatos existem e eu deles me orgulho de ser escravo", confessou.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2021 / Desenvolvido por Leandro Corso