ADE-PR: Associação de Divulgadores do Espiritismo do Paraná

Especial

Marca de nascença no menino Ian é evidência a favor da reencarnação. Assista o vídeo clicando aqui.

Jornal Comunica Ação Espírita | 143ª edição | 01 de 2021.

Livre-arbítrio, causas e efeitos, saúde:

Necessidade de maior estudo

 

Numa ponta da equação está o livre-arbítrio tido indevidamente pelos espíritas como soberano quando, na realidade, é relativo. No outro lado está o chamado carma ou, mais precisamente, efeitos das causas geratrizes do primeiro momento.

A contraposição mais flagrante inicia com os extremos da autonomia individual absoluta da Escola Clássica e o determinismo também inexorável da Escola Antropológica contra o qual inutilmente o homem tentaria lutar. Pouco importa se a coerção é por obra de um Ser Divino, da Natureza, do Acaso ou da Fatalidade.

Para os que estagiam encarnados na Terra, livre-arbítrio e determinismo coexistem e são complementares. A área de estudo é fascinante e comporta muitas variáveis. Algumas dessas ideias constam da nossa matéria da página 7 (Lentes Especiais). Muito mais pode ser encontrado em obras diversas e aqui destacamos “Destino: determinismo ou livre-arbítrio?”, do nosso editor Wilson Czerski, inteiramente dedicada ao assunto.

Dentro dessa área geral, é possível mirar a sonda investigatória sobre uma zona específica: a saúde. Daí a matéria da página 6 (Palavra dos Espíritos e dos espíritas). Apontamentos ali registrados, além de elucidar detalhes relacionados a este vital – sem trocadilhos – aspecto da vida humana, contribui para ilustrar e reforçar o que se defende na exposição anterior. 

O destino humano, em suas diversas facetas, não obedece a uma equação matemática. Nem sempre a reação é automática, proporcional e de equivalente teor à ação. Por isso, sempre melhor falarmos em lei de Causas e Efeitos.

Receba em casa a versão impressa do jornal Comunica Ação Espírita

Assine agora mesmo

ADE-PR © 2021 / Desenvolvido por Leandro Corso